Caveiras do bem – Brasília Capital Moto Week

#caveirasdobem

Caveiras do Bem e o CONSUMO CONSCIENTE

Como tornar o nosso consumo mais consciente hoje? O que comprar? De quem comprar, prefira de quem produz. Compre coisas duráveis. A dica aqui: descarte o descartável, canudo, nem pensar! 

Doe livros, roupas, brinquedos e outros bens usados que para você não têm mais serventia, mas que podem ser úteis a outras pessoas.

Promova com amigos e familiares, e participe de encontros de trocas de livros, roupas, brinquedos, objetos em geral.

 

Caveiras do Bem e as PESSOAS

Cuidar de si, cuidar da qualidade das relações com as pessoas e cuidar da natureza – sustentabilidade de fato, faz muito sentido!

Respeitar as pessoas vale muito a pena: gentileza enquanto uma qualidade permanente, respeito aos idosos, às pessoas com deficiência, às opções e escolhas diferentes das minhas, praticar o altruísmo e o voluntariado, são escolhas possíveis, pense nisso!

 

Caveiras do Bem e a ÁGUA  

Consumimos cerca de 250 litros de água por dia: banho, cuidados de higiene, comida, lavagem de louça e roupas, limpeza da casa, plantas e, claro, a água que se bebe. De acordo com a ONU, cada pessoa necessita apenas de 110 litros de água por dia!! Dá para viver sem? Então, já pensou onde está o seu desperdício? Fique atento: em 15 min de banho utilizamos cerca de 45 litros de água. A escovação dos dentes com uma torneira aberta desperdiça cerca de 15 a 20 litros água por minuto. A válvula de descarga do sanitário com tempo de acionamento de 6 segundos, gasta 10 litros de água, que pode chegar a 30 l caso esteja com defeito. Regar plantas e jardins durante 10 min gasta 186 litros de água.  Continue atento: uma torneira com vazamento chega a um desperdício de 46 litros por dia, ou seja, 1380 litros/mês. Com abertura de 1mm, o desperdício é de 62.640 litros/mês e com abertura de 2mm, o desperdício pode chegar a 135.350 litros/mês.

 

Caveiras do Bem e os RESÍDUOS   

Seja um Agente de Transformação: pratique a redução da geração de resíduos. Gerou? Adote a coleta seletiva em sua casa, basta separar os recicláveis (plásticos, vidros, papeis, alumínios, embalagens longa vida) dos orgânicos e rejeitos (sobras de alimentos, resíduos de banheiro).

Não jogue lixo nenhum na rua. Cerca de 40% do lixo recolhido no DF é proveniente da coleta de rua. Essa coleta é mais cara e, além de poluir, trazer sérios problemas aos moradores nas épocas de chuva, com entupimento de bueiros e estrangulamento dos corredores de água.

Leve sacola própria para fazer suas compras, evitando pegar as sacolas plásticas fornecidas nos supermercados. Se levar para casa as sacolas, reutilize-as como saco de lixo. Para o transporte de compras maiores, utilize caixas plásticas ou de papelão.

Procure comprar produtos reciclados – cadernos, blocos de anotação, envelopes, utilidades de alumínio, ferro, plástico ou vidro.

Escolha produtos que utilizem pouca embalagem ou que tenham embalagens reutilizáveis ou recicláveis – potes de sorvete, vidros de maionese. Isopor? Nem pensar, pois não conseguimos encaminhar para a reciclagem, e, em contato com alimento quente libera uma toxina prejudicial à nossa saúde.

Em casa você usa canudos plásticos? Porque não dispensá-los também quando estiver na rua?

Não jogue lâmpadas, pilhas, baterias de celular, restos de tinta ou produtos químicos no lixo. As empresas que os produzem estão sendo obrigadas por lei a recolher muitos desses produtos.

Leve remédios, os que não usa e os vencidos, a um posto de saúde ou farmácia mais próxima. Eles saberão dar o destino adequado.

Utilize os dois lados da folha de papel para escrever, rascunhar ou imprimir. Aproveite melhor a área do papel. Para cada tonelada de papel que se recicla quarenta árvores deixam de ser derrubadas.

O Brasil é campeão mundial em desperdício de alimentos. Todo ano, joga na lata de lixo o equivalente a 12 bilhões de reais em comida, quantidade suficiente para sustentar 30 milhões de pessoas. Dos 43,8 milhões de toneladas anuais de lixo geradas no país, 26,3 milhões são de comida. Reaproveitamento de sobras de alimentos: essa é a ideia.

 

Caveiras do Bem e a SAÚDE 

Quanto vale a sua saúde e de sua família? O uso excessivo de agrotóxicos em nossa alimentação causa doenças como Alzheimer, câncer, doenças cardiovasculares… Cientista afirma que “glifosato” causará autismo em 50% das crianças até 2025. No DF há opções de feiras orgânicas nos 4 cantos, só pesquisar! Atenção: o produto que é verdadeiramente orgânico tem o selo de certificação. Não confundir!  Ah e ficam as dicas: alimento integral nem sempre é orgânico; Hidropônico não é orgânico; Alimentos transgênicos não são orgânicos!

 

Caveiras do Bem e ENERGIA   

Como reduzir o consumo de energia em casa?

  • Mantenha a temperatura do chuveiro no modo “verão/ morno” que consome 35% menos de energia do que o modo “inverno/quente”.
  • Priorize a compra de equipamentos elétricos com Selo Procel de eficiência energética. 
  • Mantenha a borracha de vedação da porta da geladeira sempre em adequado estado de conservação. Para saber, faça o teste: coloque uma folha de papel entre a porta e a geladeira, se ao fechar a porta, a folha cair ou sair com facilidade, é sinal que a borracha precisa ser trocada. 
  • Coloque a geladeiras/freezer em local bem ventilado, evitando a proximidade com o fogão, aquecedores ou áreas expostas ao sol. No caso de instalá-los entre armários e paredes, deixe um espaço mínimo de 15 cm dos lados, acima e no fundo do aparelho.
  • Evite abrir a porta da geladeira em demasia ou por tempo prolongado.
  • Deixe espaço entre os alimentos e guarde-os de forma que você possa encontrá-los rápida e facilmente.
  • Não guarde alimentos ou líquidos quentes.
  • Conserve limpas as serpentinas (as grades) que se encontram na parte de trás do aparelho. NUNCA as utilize para secar panos, roupas e sapatos.
  • Quando você se ausentar de casa por tempo prolongado, o ideal é esvaziar freezer e geladeira e desligá-los.
  • Para quem vai pintar a casa, é bom lembrar que tetos e paredes de cores claras refletem melhor a luz, reduzindo a necessidade de luz artificial.
  • Use, preferencialmente, luminárias abertas, retirando o protetor de acrílico, o que possibilita reduzir em até 50% o número de lâmpadas sem perda da qualidade na iluminação.

Siga as nossas redes sociais

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support